6 ERROS QUE VOCÊ PODE ESTAR COMETENDO NO REVIT.

Atualizado: Jan 25

Olá, eu sou a professora Sandra Albino e ensino Revit há alguns anos. Com base na minha experiência em sala de aula, levantei 6 erros comuns no Revit que você pode estar cometendo também. Vamos conhecer eles:

1. Salvar o arquivo como modelo e não como projeto. Sim, esse é um erro comum, mas como evitá-lo? Toda vez que você vai iniciar um novo projeto seja de qualquer disciplina, vá sempre no item NOVO, procure o seu modelo, também chamado de template, abra esse arquivo e salve como projeto. Muita gente confunde abrir e novo, por isso acaba indo em abrir para iniciar um novo projeto, no lugar de ir em novo.

2. Esquecer de colocar as paredes nos níveis. Em edificações, especialmente, com mais de um pavimento o recomendado é anexar o topo das paredes no nível. Isso facilita na mudança automática do pé esquerdo e possibilita a copia de paredes de um pavimento para outro sem a interseção das mesmas.

3. Exportar para DWF ou PDF e não conferir o arquivo. Antes de enviar o arquivo para gráfica, cliente ou seu professor, confira sempre o arquivo. Veja se a exportação ocorreu conforme o esperado. Caso contrário refaça esse procedimento.

4. Escala versus anotações textuais. A Norma Representação de Projetos de Arquitetura (NBR 6492) indica que o menor tamanho de texto deve ser 2mm. Ao diminuir a escala, por exemplo, de 1/50 para 1/200, tem-se a falsa sensação que o texto aumentou, mas na verdade o desenho que foi diminuído e alterar o tamanho do texto fará com que na impressão, além da representação ficar em desacordo com a norma, a anotação ficará muito pequena e certamente trará dificuldades para a sua leitura. Uma alternativa é utilizar legendas em vistas técnicas com pequenas escalas.

5. Cobertura flutuante. É comum encontrar a cobertura flutuando em algumas modelagens de arquitetura. Isso ocorre, porque muita gente esquece de anexar a parede à cobertura e acaba ficando um vazio entre a alvenaria e cobertura, exceto quando se tem platibandas, quando a parede fica acima das lajes de cobertura.

6. Modelagem genérica e sem nome apropriado. A ferramenta modelagem de componente, que possibilita a criação de elementos de qualquer natureza é extremamente útil, no entanto, quando uma modelagem é colocada na categoria genérica e sem um nome apropriado trará dificuldades para quem trabalha nas outras etapas do ciclo de vida do edifício, como o Planejamento. As informações devem ser organizadas e muito claras, pois se for necessário um orçamentista acessar o seu modelo, ele terá mais dificuldade de compreender e levantar os quantitativos no caso de componentes na categoria genérica.


E aí, gostou?

Como você poderia saber mais sobre essa escola e sobre cursos? Basta entrar em contato através do link que o leva diretamente ao atendimento pelo Whatsapp clicando aqui ou enviar e-mail para contato@espacoquatre.com




Posts Em Destaque