PORQUE REALIZAR UM PROJETO DE PREVENÇÃO E COMBATE A INCÊNDIO?

Atualizado: 25 de jan. de 2021

Incêndios são desastres extremamente destrutivos e nocivos a vida humana, pode ser de natureza acidental ou até mesmo criminosa. Você com certeza nunca vai querer vivenciar uma experiência como essa, perder tudo aquilo que foi construído e até a própria vida em um incêndio é triste e para muitos, traumatizante.


Por isso a prevenção é de extrema importância, assim como o combate imediato para evitar uma tragédia maior. Um incêndio pode ter diversas causas, seja elétrica, através de combustão, atrito, centelhas expostas, líquidos inflamáveis, gás de cozinha ou convergências luminosas. Os perigos são muitos e pode acontecer a qualquer momento, não podemos prever um acidente, mas podemos preveni-lo.


Um Projeto de Combate e Prevenção a Incêndio estabelece todas as medidas e necessidades que uma edificação precisa ter para prevenir esses desastres, garantindo a segurança do imóvel e das pessoas que residem nele.



Quais edifícios precisam de um projeto como esse?


Edificações com áreas entre 200 m² e 700 m² ou locais classificados de alto risco necessitam de um Projeto de Combate e Prevenção a Incêndio simplificado. Já edificações que tem mais de 700 m², locais públicos que reúnam mais de 100 pessoas, seja área de risco ou não precisam de um Projeto Técnico.



AVCB e Alvará de Funcionamento


Apenas com um Projeto de Combate e Prevenção a Incêndio você pode obter o Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros, que é o documento emitido pelo Corpo de Bombeiros da Polícia Militar que garante a segurança nos aspectos relacionados a prevenção de incêndio. E no caso de um estabelecimento comercial, você precisará de um Alvará de Funcionamento que também é influenciado por um Projeto Técnico.



Entenda o quão é importante se prevenir


Segundo o ISB, Instituto Sprinkler Brasil que monitora diariamente notícias de ocorrências de incêndios no Brasil, em 2019 foram contabilizadas 866 ocorrências de incêndios estruturais, onde o maior número de ocorrências eram de estabelecimentos comerciais, como lojas, shopping centers e supermercados. E o segundo maior número de ocorrências proviam de depósitos.




Em 2018 o ISB contabilizou 531 ocorrências de incêndios notificados pela imprensa, ou seja tivemos um aumento de aproximadamente 63% de incêndios no Brasil, então provavelmente em 2020 também haja um aumento desta estatística.



E esses incêndios são classificados como "estruturais" pois poderiam ser evitados com a instalação de sprinklers na edificação, que são fundamentais em um Projeto de Combate e Prevenção a Incêndio.


Não é brincadeira! Além do patrimônio físico que é perdido em um incêndio, vidas podem ser salvas quando existe um projeto como esse em uma edificação. Além de que, se você tiver uma edificação sem uma estrutura de combate e prevenção a incêndio, você pode receber notificações, ser multado e até mesmo ter o seu local fechado depois de uma vistoria do corpo de bombeiros. É um risco que não vale a pena correr.



Incêndio no Museu Nacional no Rio de Janeiro


04 de setembro de 2018 o Museu Nacional brasileiro ardia em chamas, um acervo com mais de 20 milhões de itens imprescindíveis para a história deste país se perdia em meio ao fogo. Um incêndio que segundo o ministro da cultura, Sérgio de Sá Leitão, relatou ter sido originado de um curto circuito e quada de balão.


Um ano depois a Polícia Federal apresentou um inquérito a imprensa afirmando que o incêndio teria se originado em um dos aparelhos de ar condicionado localizados no auditório térreo do prédio de três andares, ou seja, um incêndio de origem elétrica. Você acompanhar toda a matéria clicando aqui.



O Museu Nacional não tinha uma estrutura de combate e prevenção a incêndio atualizada e eficaz, o corpo de bombeiros já tinha notificado o local sobre os riscos. A organização do Museu já se programava para uma regularização, mas não tiveram tempo. Como dito acima, é muito difícil prever quando acontecerá um acidente como um incêndio.


Grande parte do patrimônio histórico e cultural do Brasil foi apagado e perdido, pelo fato do Museu Nacional não ter uma estrutura de Combate e Prevenção a Incêndio adequada. o sinistro ocorreu após o horário de visitação, nenhuma vítima foi contabilizada.



Boate Kiss


Uma tragédia que marcou o país e teve repercussão mundial, o Incêndio que ocorreu na Boate Kiss matou 242 pessoas e feriu 680 em Santa Maria no Rio Grande do Sul. A principais causas do acidente foi a imprudência e a péssima estrutura de Combate e Prevenção a Incêndio do local.


Esta é considerada a segunda maior tragédia no Brasil em números de mortes em um incêndio. Tudo aconteceu porque um dos membros da banda que tocava no local acendeu sinalizadores de baixa qualidade, extremamente inflamatórios e de baixa qualidade no local fechado.



As faíscas do sinalizador, centelhas expostas, atingiram o teto da boate, que por sua vez era composto de uma espuma de isolamento acústico que não tinha proteção contra fogo. Em menos de três minutos uma espessa fumaça se espelhou pelo estabelecimento. A boate só tinha uma rota saída, que era a mesma da entrada. E essa foi a receita do desastre.


A falta de uma estrutura de Combate e Prevenção a incêndio foi crucial para que tudo isso acontecesse. Sem rotas de saídas emergenciais, o pessoal que estava na boate ficou encurralado com o grande fluxo de pessoas correndo do fogo e acabou resultando na morte de tantas pessoas.



Investimentos que protegem vidas


Se você leu até aqui, com certeza deve estar convencido sobre a importância de ter um Projeto de Prevenção e Combate a Incêndio bem elaborado na sua edificação. Com um projeto assim, desastres imensuráveis podem ser evitados.


Invista em um profissional que desenvolva projetos desses com segurança e confiabilidade, ou caso você trabalhe com construção civil e BIM, aprenda você mesmo a desenvolver um Projeto de Combate e Prevenção a Incêndio com qualidade e segurança.


A Quatre Ensino Especializado, o único centro autorizado da Autodesk no Rio Grande do Norte, lançou recentemente um curso completo com tudo que você precisa para desenvolver um Projeto de Combate e Prevenção a Incêndio em BIM utilizando o software Revit da Autodesk.




O Curso Revit Combate a Incêndio foi baseado nas normas do corpo de bombeiros do Rio Grande do Norte, está acordo com toda a normativa nacional e local, os quais orientam as medidas e os dispositivos de segurança necessários para projetos dessa natureza. O Curso contempla 20 vídeo aulas, um template atualizado e um Livro Digital. Você pode adquiri-lo clicando aqui.


Obrigado por ler até aqui, continue acompanhando o Blog da Quatre! Lembre-se, conhecimento é poder!

Posts Em Destaque